Você prefere tomar tiro no Brasil ou na Áustria

Reading time: 7 minutes

Veja esta matéria no YouTube clicando aqui.

Uma vez que este conteúdo é gratuito, me ajude e se inscreva no canal, marca o sininho para receber as notificações de vídeos novos e deixe o seu comentário. Isto faz com que o algoritmo do YouTube promova o canal e cada vez mais gente possa ter acesso à informação.

Qual é a diferença entre um tiroteio no Rio de Janeiro e outro em Viena na Áustria?

Começa que na Áustria o tiroteio é classificado como um atentado e mobiliza todo o governo, enquanto no Brasil é uma coisa rotineira.

Quando os atiradores iniciaram o seu ataque centenas de policiais foram deslocados, ruas evacuadas, cidadãos avisados via mensagem de emergência da polícia para ficarem em casa.

No Brasil, se a polícia chegar ao local, provavelmente vão estar em minoria e com poder de fogo muito inferior ao dos atiradores.

Agora digamos que ambas as polícias consigam capturar os criminosos, na Áustria provavelmente o sistema jurídico vai ter condições de condenar o culpado baseado em provas colhidas pelas equipes forenses e de investigação. No Brasil, infelizmente a grande maioria dos assassinatos ficam impunes por falta de provas.

Para terminar, o governo da Áustria publicamente lamentou o acontecido e decretou luto oficial por 3 dias pelas vítimas. No Brasil…..

Conforme matéria publicada no Fantástico da Rede Globo em 27 de setembro de 2020, 70% dos homicídios no Brasil ficam sem solução. Isto seria culpa dos policiais ou do governo? Claro que é do governo que não oferece as condições de trabalho adequadas aos policiais.

Segundo o Anuário Brasileiro de Segurança Pública, 28mil pessoas foram assassinadas no Brasil em 2017 e apenas 43% destes homicídios foram esclarecidos. Isto é mais da metade das pessoas mortas por ano na guerra da Síria.

Comparando este número com o resto do mundo, na Europa a taxa de solução fica em 92% e nos Estados Unidos é de 65%. Mas acima disto temos que dizer que na Europa tivemos 23mil assassinatos e nos Estados Unidos foram 37mil.

Somente no mês de abril de 2020, 3.950 pessoas foram mortas, um aumento de 8% em relação a 2019, o que representa 5 assassinatos por hora, ou seja, um a cada 12 minutos.

Foram 15.868 crimes violentos, 9% a mais do que em 2019, sendo 21 crimes por hora, ou seja, um a cada três minutos.

Claro que não podemos comparar os números do Brasil com a Alemanha, onde foram apenas 2mil os crimes de assassinato no mesmo período, uma vez que a população da Alemanha é muito menor que a do Brasil.

A Alemanha tem 83 milhões de habitantes enquanto o Brasil tem 212 milhões.

Mas podemos comparar em termos de casos por habitantes, onde a Alemanha mostra um a cada 500 habitantes foi agredido e no Brasil o número fica em um a cada 100 cidadãos.

Seja um PATREON, patrocinador do canal e participe de lives exclusivas. Você também terá direito ao acesso à COMUNIDADE CIDADÃO DO MUNDO onde serviços como cursos de idiomas são oferecidos com descontos incríveis. CLIQUE AQUI para se inscrever.

Onde eu quero chegar com tudo isto?

No Brasil temos medo de sair de casa e sofrer algum tipo de violência.

Lembro que minha esposa morava em um bairro bom em Uberlândia e diversas vezes decidimos dar mais uma volta no quarteirão em vez de entrar na garagem do prédio, porque tinha gente estranha andando na rua.

No Rio de Janeiro existem até aplicativos que mostram onde tiroteios estão acontecendo, para que você possa programar o seu trajeto de acordo.

Aplicativo OTT,
Onde Tem Tiro

Infelizmente, a mídia brasileira banalizou a violência de tal maneira, que para nós ficou normal ver na televisão que pessoas foram assaltadas, violentadas ou mortas. Existem programas de televisão que ficam por horas passando os crimes mais bárbaros. Isto faz com que nos acostumemos com a realidade distorcida. É quase impossível ver um programa que valorize e mostre o trabalho policial e a consequente prisão e condenação do criminoso.

Continuando a comparação com outros países, ergunte a um japonês se ele tem medo de ser assaltado?

No Japão é mais fácil você ser morto por um relâmpago do que durante um assalto à mão armada. Foram apenas 44 mortes em um ano para uma população de 127 milhões.

O segredo para se conseguir um resultado destes, é investindo na segurança pública e educação.

Porém, são estas as áreas onde o estado Brasileiro menos investe.

Desta maneira acabamos tendo um gráfico assim, com aumento da criminalidade a cada ano.

Para piorar a situação, não existe político capaz de enfrentar as redes de corrupção enraizadas no governo, para colocar um fim no desvio de dinheiro, para que se possa disponibilizar os recursos necessários para o investimento em escolas e segurança.

Espero que no futuro, o Brasil consiga equilibrar as suas contas e assim se tornar mais seguro, mas a realidade parece ser outra.

Hoje o Brasil está em 106º lugar no ranking mundial de violência, junto com países sub desenvolvidos como Uganda, Argélia e Costa do Marfim. Para ficar mais triste ainda, a tendência é do Brasil cair na lista.

Eu sei bem como é ser vítima da violência. Meus pais tiveram a casa arrombada e em consequência minha mãe foi espancada e meu pai morto.

Quando vou ao Brasil, tenho medo de sair de noite e em casa qualquer barulho estranho já me deixa alarmado.

Tenho certeza que este sentimento de medo, não é exclusividade meu e que muitos de vocês, sentem o mesmo.

Este foi um dos motivos pelos quais decidi sair do Brasil. Alguns me chamam de covarde, que eu deveria ficar e lutar por dias melhores, mas convenhamos, o que eu posso fazer se o governo não faz a parte dele.

Hoje vivo em um país onde a taxa de violência é quase nula.

Os Emirados Árabes Unidos, onde fica Dubai, é o 45º país do índice global da paz.

Um país onde a polícia se gaba de resolver um assassinato em menos de quatro horas.

Como isto é possível?

Tecnologia, força policial bem equipada e em grande número.

Somente Dubai, com uma população de 3 milhões de habitantes, tem 17.500 policiais, dos quais 2/3 trabalham à paisana, se misturando entre moradores e turistas. Isto da um policial para cada 100 habitantes.

No Brasil temos um policial para cada 400 habitantes.

O resultado deste investimento do governo de Dubai em segurança, é que hoje eu não tenho medo de sair de casa. Seja de dia, de noite, madrugada, a pé, de bicicleta ou de carro. Eu sei que vou sair de casa e voltar em segurança.

Mas se algo acontecer, também sei que a polícia vai prender o culpado e o sistema de justiça vai condená-lo.

Mas não vamos falar do sistema de justiça, pois este é assunto para um outro post.

Claro que tem o outro lado da moeda. Em Dubai eu tenho que seguir as leis à risca, para evitar problemas com polícia. Isto não me incomoda. Muito antes pelo contrário. Eu aceito seguir as leis, para ter a minha segurança garantida. Também, não é nada de absurdo respeitar os limites de velocidade, padrões de vestimenta e comportamento social.

Então se você, como eu, quer se livrar deste constante sentimento de medo que todos os Brasileiros enfrentam, está aqui a sua oportunidade de mudar de país.

No curso CIDADÃO DO MUNDO, eu vou ensinar a você, como se preparar para mudar de país, levando a sua família para um lugar seguro, justo e com qualidade de vida.

Clique AQUI e faça o download do e-book gratuito. Nele eu vou te mostrar os passos iniciais para você se tornar um expatriado de sucesso.

Não perca esta oportunidade e venha ser um cidadão do mundo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *