Ódio Ou Amor?

Reading time: 9 minutes

This image has an empty alt attribute; its file name is youtube-2.png
Assista esta matéria no YouTube clicando ahttps://youtu.be/i0vSRWLHBl0qui!1

Leia este blog até o final, pois no fim, ou você vai me amar ou me odiar.

A primeira coisa que tem que ficar muito claro, é que eu não odeio o Brasil!
PONTO!!

Eu nasci na Alemanha, em uma cidade industrial chamada Essen, que fica bem no bem no meio do país.

Quando fiz 10 anos de idade, os meus pais decidiram se mudar para o Brasil, se tornando um tipo raro de expatriado, aquele que muda de um país de primeiro mundo para um país mais simples.

Os motivos para isto, geralmente são oportunidades de salários mais altos e um estilo de vida mais livre.

Os meus pais foram motivados pelo clima mais quente do Brasil, no caso do meu pai e no caso da minha mãe, o posicionamento mais neutro do Brasil no meio do cenário da guerra fria, mantendo assim a distância de uma possível terceira guerra mundial.

A gente, ao contrário da maioria dos demais europeus, não nos mudamos para o sul do Brasil mas sim para Belo Horizonte.

Eu não fazia a menor ideia do que estava acontecendo e simplesmente fui jogado em um ambiente onde eu não falava o idioma e não conhecia ninguém.

Chegamos numa sexta feira em BH e já na segunda feira fui frequentar a escola.

Um horror.

Lembro do desenho animado do Snoopy onde a voz da professora, era apenas um barulho de trompete entupido. Era exatamente assim que eu me sentia.

No meio de muito bulling, fui crescendo e aprendendo cada dia mais o portugues e finnalmente aos 16 anos tive a minha primeira namorada.

Mesmo ela também fazendo piadas do meu sotaque, quis o destino que aos 17 anos, recebi a notícia que eu iria ser pai da minha filha #1 a Rafaela.

Entre ser expulso de casa e ameaçado de morte pelo meu sogro, acabei me virando. Consegui um trabalho, graças à ajuda de familiares aos quais serei grato para sempre. Origado João e Elma.

E obrigado Tia Sílvia, pelos tantos almoços de domingo.

Com o tempo, após o nascimento da Rafaela, a minha relação com os meus pais foi se reestabelecendo e até comecei a trabalhar com o meu pai. Em 1993 nasceu a minha filha número 2, a Barbara.

Hoje as duas são mulheres crescidas, estando a Rafaela, digamos casada e Barbara em um relacionamento eterno com o estudo, terminando por agora o seu doutorado de Bioquimica e Farmacologia.

Claro que toda a pressão e responsabilidade que estas duas meninas exerciam em cima de dois adolecente, não podia ter outro fim a não ser destruir o casamento.

Acabei me divorciando aos 22 e logo em seguida me casei com a minha segunda esposa, que seguia o mesmo sonho de carreira que eu, ser piloto de avião comercial.

Este casamento durou seus 14 anos, quando ela decidiu que seria melhor a gente seguir caminhos diferentes.

Desta vez eu planejei ficar solteiro mas quis o destino que conheci minha atual esposa, a Jeane e poucas semanas depois decidimos juntar os trapos e dividir o mesmo copo para guardar as nossas escovas de dente.

A minha situação financeira não era nada boa, mesmo sendo um comandante da GOL.

O problema era a pensão alimentícia que já  comia 30% do meu salário além de aluguel e despesas fixas.

Jeane e eu tentamos comprar um apartamento pequeno, mas toda vez que tentávamos um financiamento, o projeto era rejeitado pelos bancos e construtoras.

Era até engraçado, pois quando íamos visitar um imóvel, e o vendedor descobria, que eu era comandante da GOL, ele logo nos mostrava o melhor apartamento. Ao ver os nossos contracheques a figura mudava e nem o menor apartamento servia mais.

Um outro problema era que Jeane era baseada no Rio e eu em São Paulo. Assim precisávamos alugar dois apartamentos, um em cada cidade.

As contas simplesmente não fechavam.

Passamos a morar em Guarulhos em um minúsculo apartamento, onde os aviões passavam por cima e faziam tanto barulho que nem se conseguia ver televisão.

Quando surgiu a oportunidade de tentarmos a seleção em Dubai, onde o salário básico antes de qualquer benefício era o dobro dos nossos salários combinados no Brasil, não nos restou a menor dúvida que queríamos tentar a nossa sorte.

Em maio de 2010 viemos para Dubai para fazer a seleção e entrevista. Éramos 42 candidatos e eu fui um dos 4 contratados. Menos de 40 dias depois, no dia 17 de Julho de 2011, eu me mudei para Dubai, afim de iniciar o meu treinamento.

Como Jeane e eu não éramos oficialmente casados, mas sim tínhamos uma união estável declarada, ela não podia ser incluída no meu visto de Dubai, já que este era liberado apenas para casais oficialmente casados. Temos que lembrar que os muçulmanos não reconheciam naquela época a união estável.

Sendo assim, tive que esperar o meu segundo divórcio tramitar para só depois a gente poder se casar.

Jeane foi ao cartório em companhia da minha advogada e as duas, rsrsrsrs, se casaram no dia 15 de Setembro de 2010.

Finalmente em Dezembro, Jeane e minhas filhas vieram para Dubai.

Rafaela e Barbara decidiram não ficar e voltaram para o Brasil em fevereiro.

A partir daí percebemos o quanto a vida podia ser boa. Finalmente tínhamos o que todo ser humano deveria ter. Serviços públicos que funcionam, segurança e qualidade de vida.

Aqui o governo não faz nada além do que deveria, ou seja, tudo que ele faz é bem feito. Estradas, transporte público como metrô e ônibus, hospitais, escolas e tudo mais que você possa imaginar. Tudo funciona, é entregue dentro do prazo previsto e dentro do custo estimado.

Dá gosto de viver aqui.

Claro que nem tudo são flores aqui. A lei muçulmana é rigorosa e a justiça implacável.

Mas é exatamente esta combinação que faz de Dubai uma cidade tão segura.

Eu te garanto que é muito mais fácil você se acostumar com uma legislação rigorosa do que com fila nos hospitais e criminosos não sendo condenados pelos seus crimes.

Portanto, quando eu comparo Dubai ou países de primeiro mundo, como EUA, Canadá, Alemanha e Japão, com o nosso Brasil, é porque eu quero que você veja que é possível um governo entregar um serviço de qualidade aos seus habitantes.

O que mais me irrita no Brasil, é que o país poderia ser o melhor lugar do mundo para se viver.

O Brasil é um país lindo, cheio de recursos naturais, áreas imensas para agricultura e industrias de tecnologia de ponta.

Isso sem falar do povo que é caloroso, trabalhador e carinhoso. Um dos nossos problemas é a quantidade de impostos que pagamos como pessoa física ou jurídica e que estes desaparecem na corrupção, não sobrando dinheiro para se entregar obras e serviços de qualidade.

Quando faço os meus vídeos, não quero que você deixe de gostar da sua pátria, mas sim saiba que existem lugares no mundo, onde trabalhando o mesmo tanto, ou até menos, você pode ter uma vida muito, mas muito melhor.

Seja um PATREON, patrocinador do canal e participe de lives exclusivas. Você também terá direito ao acesso à COMUNIDADE CIDADÃO DO MUNDO onde serviços como cursos de idiomas são oferecidos com descontos incríveis. CLIQUE AQUI para se inscrever.

Agora, não basta você simplesmente sair do Brasil na cara e coragem, mas você tem que se preparar para que a sua expatriação, ou melhor, a sua vida em outro país, seja um sucesso.

Existem muitos perigos lá fora. Tem gente que cai em golpes onde você investe o pouco dinheiro que tem, e nunca mais ouve falar da pessoa ou empresa.

Existem casos de trabalho forçado ou de escravidão sexual ou até mesmo casos onde pessoas são mortas para terem seus órgãos vendidos no mercado clandestino.

Para você não cair nestes golpes e não cometer tantos outros erros que podem fazer com que você perca todo o seu dinheiro, é muito importante você se preparar antes de sair do Brasil.

É aqui que entra o CURSO CIDADÃO DO MUNDO. Neste curso eu vou te ensinar todos os passos para você avaliar a sua vida no Brasil, descobrir se morar fora é a solução para você, achar um emprego e se mudar.

Não deixa esta oportunidade escapar. Estou aqui para te pegar pela mão e te mostrar tudo que precisa saber para sair do Basil.

São 42 anos de experiência como expatriado, que tenho para te passar. É um conhecimento que ninguém jamais disponibilizou. São mais de 50 aulas divididas em 10 módulos. Tudo isto por menos do que uma pizza por mês.

Para melhorar a coisa ainda mais, você tem uma garantia de 7 dias de devolução do seu dinheiro e uma garantia de 100% de satisfação.

Quer mais, tudo bem, ao se tornar um aluno do curso, você receberá descontos em serviços como cursos de inglês, despachantes, empresa de transporte de carga e mudança internacional, contadores e muito, muito mais.

Não deixa isto escorrer pelas suas mãos. Só o desconto no curso de idiomas, já vai fazer com que você recupere o seu investimento no curso.

Viu que não tem como você perder?

Mesmo que depois você decida não sair do Brasil, o conhecimento adquirido, vai te dar a oportunidade, de ser capás de melhorar de vida.

Então não perca tempo. baixe o seu e-book gratuito para receber as primeiras dicas totalmente de graça.

E se você tomar a decisão certa de se inscrever no curso, basta clicar aqui.

Saia do Brasil e seja um expatriado. Venha ser um CIDADÃO DO MUNDO.

Eu estou aqui para ajudar você!

Vamo embora???!!!

Agora me conte nos comentários, se você me ama ou me odeia, e não deixe de dar aquele like e de se inscrever no canal. Só assim posso criar novas matérias de qualidade cada vez melhor.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *