Finlândia – Como morar lá

Reading time: 7 minutes

This image has an empty alt attribute; its file name is youtube-2.png
https://youtu.be/01FRlNDnNqoAssista esta matéria no YouTube clicando aqui!

Para, para para.

Este não é canal para mostrar as nossas férias da Finlândia.

Mas, vamos falar de como este país está procurando por você!

A Finlândia é um destino atraente, para aqueles que querem viver fora do Brasil.

O país é um dos melhores quando se trata de qualidade de vida, liberdade e igualdade de gênero e lá corrupção, crime e poluição são quase inexistentes.

O país é considerado uma das nações mais felizes do planeta.

A Finlândia atualmente sofre pela falta de mão de obra, principalmente nas áreas de serviços básicos.

Mesmo estando aberta a receber imigrantes, migrar para a Finlândia pode ser mais difícil do que você imagina.

De acordo com uma das maiores agências finlandesas de recrutamento, o país está aberto para receber     pessoas que desejam se mudar – mas na verdade, enfrenta uma escassez aguda de força de trabalho.

A Finlândia, bem como tantos outros países na Europa, sofre com a falta do crescimento da população. Uma situação que começou no pós guerra, onde as famílias passaram a ter um ou no máximo dois filhos.

Esta tendência foi se desenvolvendo com o aumento dos custos de vida, forçando casais a trabalharem, dedicando-se assim às carreiras em vez de querer constituir uma família com filhos.

Sendo assim, muitos países ocidentais estão lutando contra crescimento da população fraca, mas poucos estão sentindo os efeitos tão acentuados como a Finlândia. Com 39% a mais de idosos do que a média mundial, a Finlândia é apenas o segundo ao Japão, na idade média mais avançada, de acordo com a ONU, que prevê que, em 2030, 48% será idosa.

O governo advertiu que a nação de 5,5 milhões precisa praticamente duplicar o número de imigrantes para até 30.000 por ano, para manter serviços públicos e tampar um déficit na previdência.

A Finlândia pode parecer um atrativo atraente, estando no topo em comparação a outros países em termos de qualidade de vida, mas um movimento anti-imigrante impede a contratação de estrangeiros.

Sendo assim, empresas e governo estão reconhecendo o problema e criando uma política mais aberta à contratação de estrangeiros.

Um programa chamado de “Talent Boost” do governo, agora em seu quarto ano, pretende tornar o país mais atraente internacionalmente, através de incentivos a empresas locais que contratarem estrangeiros.

A maior demanda hoje está concentrada nas áreas da saúde, trabalhadores de metalúrgica e especialistas em mar e navegação marítima.

Mas nem tudo são flores!

Em 2013, oito enfermeiros espanhóis foram contratados e cinco deles, largaram os seus empregos na cidade de Vaasa, (até eu não ficaria numa cidade chamada vaza…), voltando para a Espanha, alegando como motivos os preços exorbitantes, o clima frio e a linguagem notoriamente complexa.

Mas o projeto do governo começa a mostrar resultados, com mais de 15mil pessoas conquistando o seu emprego no país em 2019.

Mas muitos desses que se estabelecem, são pessoas com nível escolar elevado.

Diante da escassez de trabalhadores qualificados algumas startups finlandesas estão criando um site de carreiras conjuntas para facilitar e aumentar a contratação.

De acordo com um representante das startups, a intenção é facilitar o processo de imigração tornando-o o mais indolor possível. Mas ainda existem problemas como a relocação dos familiares do expatriado no mercado de trabalho.

Muitos estrangeiros se queixam de uma relutância generalizada para reconhecer a experiência ou qualificações no exterior, bem como um favoritismo explícito aos candidatos finlandeses.

Um entrevistado, que não quis se identificar, disse que é britânico com muitos anos de experiência em produtos digitais para empresas multinacionais. No entanto, seis meses de procura de empregos em Helsínquia, resultaram em muita frustração, com a grande maioria dos envios de currículo nem se quer resultando em uma resposta. O entrevistado, acabou recebendo diversas ofertas em vários países na Europa, mudando-se com a sua família para Düsseldorf, na Alemanha.

Um dos maiores problemas é que as empresas exigem a fluência no finlandês, o que é extremamente difícil.

Mas o país é confiante que conseguirá atrair novos profissionais no futuro, e acredita que a mentalidade dos empregadores e população em geral mudará uma vez que a mobilidade internacional aumente pós coronavírus.

O país tem muita coisa a oferecer, desde segurança, sistema de saúde eficiente, cultura e muita beleza natural.

Quer saber fazer para ir morar neste país fantástico?

Seja um PATREON, patrocinador do canal e participe de lives exclusivas. Você também terá direito ao acesso à COMUNIDADE CIDADÃO DO MUNDO onde serviços como cursos de idiomas são oferecidos com descontos incríveis. CLIQUE AQUI para se inscrever.

Para começar existem três tipos de vistos para estrangeiros na Finlândia.

1 – Business visa – que permite uma pessoa a trabalhar no país por até 90 dias.

2 – Residence permit for self-employment – para empreendedores autônomos, sendo é claro, necessário que a empresa esteja devidamente registrada e operacional.

3 – Residence permit for an employed person – Este visto é o mais comum e geralmente é solicitado pela empresa que for te contratar. Existem 3 variantes deste visto.

A que é o chamado contínuo,

B que é o temporário e o

P que é o permanente.

Se você for para Finlândia e somente lá começar a procurar por um emprego, vai precisar de um visto tipo B.

A fim de você conseguir um visto A ou P, você vai precisar de:

1 – Contrato de trabalho

2 – Passaporte válido

3 – Uma permissão de residência.

4 – Uma declaração de saúde.

O processo para se conseguir um visto de trabalho começa com você tendo um passaporte válido.

O segundo passo, que é talvez o mais difícil, é achar uma vaga de emprego e receber uma oferta de trabalho.

A partir daí você poderá aplicar para a permissão de residência, através do site da imigração, https://migri.fi/en/working-in-finland, link está lá na descrição.

Dentro de um prazo de 3 meses, a partir da solicitação, você terá que se dirigir à embaixada Finlandesa mais próxima e entregar toda a sua documentação para análise.

Uma vez tudo estando correto, o serviço de emprego e desenvolvimento econômico, vai analisar o seu pedido, sendo que, se aprovado irá para as mãos do serviço de imigração, que avaliará a sua situação e dará o veredito final.

Mas lembre-se, que para você aumentar as suas chances de sucesso, o domínio do idioma é crucial. O inglês já vai te ajudar muito, mas não vai ser o bastante a longo prazo.

Por isto, alunos do curso cidadão do mundo, tem descontos especiais em uma gama de serviços, principalmente na escola de idiomas ATENEO.

Não perca esta oportunidade de mudar a sua vida de uma vez por todas.

Clique aqui e baixe gratuitamente o E-Book que vai te dar os primeiros passos para seguir e se preparar para a mudança.

E se já sabe que quer se preparar, então aqui, e adquira o curso Cidadão do Mundo. Caso o curso não esteja disponível, devido à alta demanda e o acompanhamento dos alunos, que eu faço questão de fazer eu mesmo, pode ser que você seja redirecionado para se inscrever na lista VIP.

Só assim, você poderá garantir a sua vaga na próxima turma.

Então vamo lá, mais do que estender a minha mão e te puxar para um lugar melhor, eu não posso fazer.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *