5 Cidades Mais Caras do Mundo

Reading time: 7 minutes

Se você quer ser um expatriado e poder desfrutar dos maiores luxos do mundo enquanto vive uma vida de rei, este vídeo é para você.

This image has an empty alt attribute; its file name is youtube-2.png
Assista esta matéria no YouTube clicando aqui!

Este canal é para aqueles que querem ter uma vida melhor, trabalhando fora do Brasil.

Criar conteúdo novo e gratuito toda semana, gasta bastante tempo e dinheiro.

Portanto, precisamos da sua ajuda para fazer este canal crescer.

E tudo que você precisa fazer é se inscrever, dar um like, deixar um comentário e compartilhar os nossos vídeos.

Você também pode se tornar um patrocinador do canal, sendo um PATREON, onde com uma ajuda financeira todo mês, você passa ter benefícios exclusivos, que incluem lives mensais e acesso a ofertas e descontos incríveis com as empresas afiliadas ao Curso Cidadão Do Mundo.

Os links, estão na descrição deste vídeo, na página do curso na internet bem como no nosso instagram.

Então contamos com você, para que possamos crescer e ajudar a milhares de pessoas pelo mundo afora.

Mas vamos direto ao que interessa, quais são as 5 cidades mais caras do mundo para expatriados viverem.

Para você ter uma ideia, 4 das cidades estão na localizadas na região pacífica da Ásia.

Essas cidades tiveram um desempenho incrivelmente bom durante a pandemia em 2020, o que permitiu que se recuperassem mais rapidamente do que outras.

O Lifestyle Report da Global Wealth em 2021, destacou as tendências atuais e os motivos pelos quais essas cidades estão no topo da lista das mais cara do mundo.

Então sem demora, vamos as cinco campeãs.  

5. Taipei – Taiwan

Em último lugar na lista dos 5 primeiros está Taipei, uma cidade na ilha de Taiwan, que está localizada na costa da China.

Taiwan é um local fascinante para expatriados, pois é uma das poucas economias a ter crescido em 2020.

É um grande fabricante de produtos de alta tecnologia, como chips de computador, que estavam com demanda em alta ao longo de 2020, tendência esta que provavelmente continuará em 2021.

Este boom nos negócios para Taiwan ajudou a economia a crescer 3,1% em 2020, com um crescimento adicional de 3,5% esperado em 2021.

Curiosamente, os carros são excepcionalmente caros em Taipei, já que a maioria dos carros é importada.

A perspectiva futura de Taiwan será atraente para os expatriados, à medida que o país se torna um jogador cada vez maior no comércio e desenvolvimento internacional.

4. Mônaco – Principado de Mônaco

O Principado de Mônaco faz e sempre fará uma entrada triunfal onde quer que apareça. Mesmo estando no quarto lugar, não é diferente aqui.

Não é apenas o único local não asiático na lista, mas também o menor, com pouco menos de dois quilômetros quadrados.

No entanto, o tamanho não importa no índice, já que Mônaco é sinônimo de riqueza e luxo, um grande fator de atração para expatriados com altos ganhos e gastos em todo o mundo.

Sua reputação de ser um paraíso para ricos e ultra ricos, fez com que a cidade não impusesse toque de recolher durante a pandemia, fazendo que os negócios continuassem em alta durante todo o ano de 2020.

Enquanto que os países vizinhos, que impuseram bloqueios, consequentemente desaceleraram suas economias.

Curiosamente, o custo médio de itens como bicicletas e esteiras ergométricas, bem como os itens de tecnologia, se destacaram nas vendas em 2020, já que muitas pessoas optavam por ficar em casa.

Apesar do custo de um imóvel de luxo, ter caído cerca de 12%, em termos de euros, Mônaco continua classificado ao lado de Tóquio e Hong Kong como um dos lugares mais caros no índice mundial.

3. Hong Kong – SAR

Aqui já foi o lugar mais caro para os expatriados viverem e trabalharem.

A região administrativa especial (SAR) tem se representado por muitas décadas como um centro global para finanças e comércio.

Expatriados atraídos pela Ásia irão, em algum momento de suas vidas, pensar em ganhar a vida em Hong Kong devido à sua energia, cultura diversificada e burburinho empresarial.

Mas vamos ser realistas, já que Hong Kong ainda continua a ser uma porta de entrada dominante para a Ásia, ao lado de Cingapura, e não perdeu seu apelo para indivíduos de alto patrimônio líquido.

Do ponto de vista do custo de bens e serviços de luxo, pouca coisa mudou no ano passado.

Na verdade, uma série de bens e serviços de alta qualidade da cidade agora são mais caros do que em muitas outras partes do mundo, com consumidores pagando mais por carros, classe executiva, restaurantes elegantes e serviços jurídicos.

Com a bolha de viagens entre Hong Kong e Cingapura, muitos ricos certamente estarão viajando entre os 2 pontos quando os planos de turismo e negócios forem retomados para valer.

2. Tóquio no Japão

Tóquio é mundialmente conhecida por ser uma cidade cosmopolita próspera e empolgante.

Como a terceira maior economia do mundo, a cidade ainda mantém uma posição elevada no índice, embora a economia do país tenha se contraído 4,9 por cento em 2020 e deva retornar ao crescimento moderado em 2021, com um aumento esperado de 3 por cento.

No entanto, o mercado residencial de luxo ainda está aquecido e está sendo alimentado por indivíduos estrangeiros que tenham um patrimônio líquido ultra alto do exterior.

Também existe uma demanda doméstica, vinda de investidores que buscam um porto seguro para garantir seu capital.

Os preços em Tóquio são quase o dobro da média internacional.

A cidade viu os preços de certas categorias de bens subirem acima da média global, que inclui:

– jantares finos                 +28%
– joias e relógios             +10%

Em 2020, o mercado valia cerca de US$ 27,4 bilhões e com as tendências continuando em 2021, valerá aproximadamente US$ 36,2 bilhões em 2025.

Os expatriados certamente estarão de olho nos bolsos e nos preços em Tóquio com o passar dos anos.

E a campeã é…….

Te digo já, já, depois do comercial.

Seja um PATREON, patrocinador do canal e participe de lives exclusivas. Você também terá direito ao acesso à COMUNIDADE CIDADÃO DO MUNDO onde serviços como cursos de idiomas são oferecidos com descontos incríveis. CLIQUE AQUI para se inscrever.

Então meus queridos expectadores, chegou a hora da grande campeão em termos de ser a cidade mais cara do mundo para um expatriado viver em 2021:

1. Xangai na China

Entre as primeiras cidades na China e no mundo a responder ao COVID-19, Xangai emergiu como a cidade mais cara, conforme o relatório.

 A cidade é um centro de comércio e luxo, que também tem uma longa história como um centro comercial internacional para marcas premium ocidentais, como Burberry, Channel, Gucci e tanas outras.

De acordo com o relatório, o mercado chinês para esses produtos deve crescer 8,5% a cada ano entre agora e 2025. Não é surpresa que os chineses representaram cerca de 50% de todos os gastos globais com marcas sofisticadas em 2020, contra 37% em 2019.

Para expatriados encantados que têm paixão por marcas e produtos de luxo, Xangai é definitivamente uma cidade interessante para se viver.

Toda estrutura, como transporte, saúde e ensino é de alta qualidade, sendo este mais um ponto atraente para os expatriados.

Além do mais, o mercado imobiliário residencial de Xangai atingiu níveis incríveis no ano passado.

Os expatriados ricos de Xangai, parecem ser atraídos por bairros como Gubei, Hongqiao e Xintiandi. Curiosamente, essas áreas cobiçadas oferecem acesso a novos shopping centers de luxo, escolas internacionais para seus filhos e belos espaços verdes.

Não é nenhuma surpresa agora que Xangai subiu ao primeiro lugar, à medida que a China progride em seus esforços para manter o crescimento econômico e os investimentos importantes dentro do país.

E então, me conta nos comentários o que você achou desta listagem e se você já conhece uma destas cidades ou qual delas que você gostaria de conhecer.

Com isto chegamos ao final de mais um vídeo.

Não se esqueça de deixar o seu like e comentário.

Compartilhe este vídeo com aquela pessoa que você acha que quer trabalhar e viver fora do Brasil.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *